Santos amplia monitoramento a distância para coronavírus

A teleassistência (atendimento a distância) oferecida pela Prefeitura de Santos, através do programa Televida, será ampliada e ajudará no monitoramento de pessoas idosas e com doenças associadas que tenham suspeita ou confirmação do novo coronavírus (Covid-19).

Um total de 250 aparelhos serão oferecidos exclusivamente para esta finalidade e começarão a ser instalados a partir desta semana – outros 250 dispositivos já beneficiam idosos que moram sozinhos. 

Não haverá inscrição nesta nova etapa e os contemplados serão definidos de acordo com a triagem da Seção de Vigilância Epidemiológica (Seviep), após atendimentos nas unidades de saúde do Município. O contrato com a empresa fornecedora (Telehelp) tem valor anual de R$ 480 mil.

O paciente que tiver a indicação para entrar no programa receberá um aparelho e uma pulseira com botão de emergência. Quando acionado, a equipe da central entra em contato com o paciente pelo aparelho. Se não houver resposta, é acionado familiar responsável e/ou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), de acordo com a gravidade. 

“A ideia é evitar o acúmulo de pessoas nas unidades hospitalares e, com estes equipamentos, monitorar os pacientes em suas casas para, em situações de emergência, sermos bem ágeis no atendimento”, explica o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.

Além da ampliação do sistema de monitoramento, também foram adquiridos 300 oxímetros (R$ 55 mil), para serem utilizados em conjunto com os aparelhos do Televida. “Os oxímetros têm a função de medir quanto de oxigênio tem no sangue do paciente para que se faça o monitoramento sem precisar levá-lo a uma unidade de pronto atendimento”, explica a enfermeira Rubia Lorraine, coordenadora de Atenção Domiciliar da Secretaria de Saúde de Santos.

 

FLUXO

A orientação da Secretaria Municipal de Saúde é para que os pacientes com sintomas da Covid-19 somente se dirijam às policlínicas e unidades de pronto atendimento (UPAs e PS) em caso de febre persistente e alterações respiratórias como falta de ar. Casos de sintoma gripal devem se manter em isolamento social domiciliar. 

Santos conta com 32 policlínicas que funcionam de segunda a sexta, das 7h às 17h (algumas com horário estendido), as quais estão priorizando os casos suspeitos de Covid-19, e três unidades de pronto atendimento (abertas todos os dias - 24 horas). Todas as informações sobre a doença e medidas adotadas na Cidade estão disponíveis no portal www.santos.sp.gov.br/coronavirus.