Neymar não cometeu crime ao divulgar fotos de garota, diz especialista

Neymar foi acusado de estupro por uma mulher

O advogado Luiz Augusto Filizzola D’Urso, especialista em crimes digitais, afirmou, em entrevista ao Pânico desta segunda-feira (3), que Neymar não cometeu crime digital ao divulgar fotos íntimas da mulher que o acusa de estupro. Em um vídeo postado em sua conta no Instagram na madrugada deste domingo (2), o jogador mostrou a conversa com a garota no WhatsApp e algumas imagens que ela o enviou.

Segundo D’Urso, o fato do atleta ter desfocado as imagens o exime do crime de divulgação de fotos de nudez de terceiros. “O Código Penal traz a questão da foto de nudez, e o Neymar desfocou as fotos”, afirmou. Ele ainda explicou que o atacante só mostrou as imagens para se defender. “O dolo não foi vazar as fotos, foi se defender”, disse.

Além de ter divulgado a conversa e as fotos, Neymar também mostrou o nome da mulher. Isso também não se enquadro no artigo que diz respeito à divulgação de fotos íntimas, mas pode gerar problemas ao jogador. “Se ela se sentiu ofendida, seria outra questão”, afirmou.

A acusação de estupro contra Neymar foi divulgado pelo UOL neste sábado (1). Nesta segunda-feira, o atleta foi intimado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro para depor na Delegacia de Repressão a Crimes de Informática. Ele será investigado por crimes virtuais após divulgar imagens íntimas da mulher que o acusa de estupro. A polícia irá realizar uma perícia no celular do jogador para apurar a veracidade das mensagens divulgadas nas redes sociais.