Guarujá tem índice de testagens maior que estados mais populosos do Brasil

Guarujá é destaque em quantidade de testes realizados para detectar a covid-19. Foram 15.007 amostras colhidas até esta segunda-feira (22) para uma população de 320.459 habitantes, de acordo com a estimativa do IBGE em 2019. Isso configura um índice de 4.682 exames feitos a cada 100.000 habitantes, o que coloca o Município à frente da média de testagens de estados como São Paulo, Ceará e Minas Gerais, usando o mesmo parâmetro comparativo.

Mesmo em São Paulo, o estado mais populoso (45 milhões de habitantes) e o que mais colhe amostras no Brasil, por exemplo, foram realizados 602 mil testes, o que compreende 1.368 exames para cada 100.000 habitantes. O número é três vezes menor que o de Guarujá.

O segundo estado do Brasil que mais testa sua população durante a pandemia é o Ceará – que tem pouco mais de 9 milhões de pessoas -, com 199.089 amostras colhidas, representando 2.180 testes a cada 100.000, taxa duas vezes menor que a do Município.

E a diferença para Minas Gerais, segundo estado mais populoso do Brasil, é ainda maior: foram 28.645 testes realizados até a última semana, traduzindo apenas 143 exames em cada 100.000 habitantes. O número de amostras colhidas em Guarujá é 32 vezes maior que a dos mineiros.

Testagem e controle

Guarujá sequer figura entre as cidades com mais casos confirmados da doença em São Paulo – o Município está na oitava posição -, mas, mesmo assim, possui índice de testagem superior ao do próprio Estado. Como resultado, a Cidade consegue diminuir o percentual de subnotificações da doença, mantendo uma análise cada vez mais próxima da realidade sobre o comportamento e a capacidade de disseminação do vírus.
O controle pode ser traduzido nos percentuais de ocupação de leitos de UTI exclusivos para covid-19 na Cidade, que até esta segunda-feira (22) é de 47%, número que vem se mantendo estável desde o último dia 9 de junho.

Também a taxa de letalidade (coeficiente entre número de casos e óbitos) do Município é inferior ao índice mundial e estadual. No Mundo, o percentual é de 5,3%, em São Paulo, 5,7%, e em Guarujá, 4,6%.

Tais números são reflexo do trabalho realizado pela Cidade antes mesmo de o novo coronavírus ter seus primeiros casos confirmados no Brasil. Ações de desinfecção de unidades de saúde, comércios e bairros em geral; instalação de estações públicas de higienização, contendo pias para lavagem das mãos e tendas de desinfecção de roupas e objetos; ampliação dos leitos públicos exclusivos para a covid-19 (71 só de Unidade de Terapia Intensiva), totalizando 228. Essas foram apenas algumas das atitudes que o Município tomou para se preparar para o enfrentamento à pandemia da covid-19.