Guarujá é exemplo em programa mundial de educação sustentável

"Guarujá é exemplo de ação e engajamento do maior programa de educação sustentável do mundo". A afirmação é do representante do Instituto Ambientes em Rede (IAR) e do Programa Eco-Escolas no Brasil, Ricardo Cerruti. Ele participa nesta semana da certificação do Programa com o título Eco-Escolas, em cinco unidades da rede municipal de ensino.

A primeira cerimônia aconteceu nesta terça-feira (26), na EM Ary da Silva Souza (Jardim Mar e Céu), que neste ano renovou a certificação, já que foi a primeira escola pública a receber o título no ano passado. O mesmo também acontece com a EM Lúcia Flora (Jardim Progresso), que, pelo segundo ano consecutivo, recebe a certificação nesta quinta (28). 

Deste modo, Guarujá passa de duas Eco-Escolas em 2018, para mais três certificadas pela primeira vez nesta semana. São elas: EM Maria Aparecida Araújo (Morrinhos), EM Sérgio Pereira Rodrigues (Cidade Atlântica) e EM Maria Regina dos Santos Claro (Sítio Conceiçãozinha), totalizando cinco unidades.

As cerimônias de certificação começaram na terça-feira (26) e prosseguem até quinta-feira (28) (confira a programação abaixo). A iniciativa é coordenada pela Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Sedel), em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente (Semam)

O Programa Bandeira Verde promove o olhar crítico e sustentável em ambientes escolares e é desenvolvido pela Foundation for Environmental Education - FEE, fundação com sede na Dinamarca, e no Brasil operada pelo Instituto Ambientes em Rede (IAR). "Estou bastante impressionado com os trabalhos que desenvolveram. Esse reconhecimento (certificação da escola) é graças ao esforço de vocês, que são exemplo para vários outros países. Inclusive, estive visitando alguns e falei o que vocês têm feito aqui", declarou Cerruti.  

Para o secretário adjunto de Educação, João Pecchiore, é com imensa alegria que ele prestigia o evento e, principalmente, por ver a conduta sustentável da Unidade. "Parabéns a toda escola por abraçar a causa e de ver que vocês acreditam que, juntos, podemos ser amigos do meio ambiente. Afinal, se queremos garantir um meio ambiente saudável no futuro, é na escola que ele inicia".

A cerimônia na EM Ary de Souza teve apresentação de vídeo, música, além da exposição dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos nas mais variadas disciplinas, tendo como tema principal a água, além de outros assuntos. A escola também apresentou o seu mascote, o "AryEco".

Conforme explica a vice-diretora da Unidade, Tatiana Ribas Mem de Sá, o Programa movimentou os mais de mil alunos. "Oportunizamos aos alunos que mostrem suas habilidades. E para manter a certificação, fizemos um novo diagnóstico na escola, ou seja, cuidamos do que já desenvolvemos ano passado, abrindo novas habilidades neste ano".

O Programa envolveu alunos do fundamental I e II, além de professores e toda a comunidade escolar. As cinco unidades trabalharam temas como resíduos sólidos, água e agricultura orgânica ao longo do ano, com base no cenário de suas comunidades escolares.

Na EM Ary de Souza, os estudantes destacaram a economia de água, o descarte de óleo, de pilhas, baterias, além de atividades externas como visitas às estações de tratamento água e esgoto. "Com o Projeto, os alunos estão participando mais, se envolvendo mais, e se encantando. O Eco-Escolas mudou a postura dos alunos", acrescentou Tatiana.

 

PROGRAMAÇÃO

Quarta (27) - às 9 horas

EM Maria Aparecida Araújo (Rua Maria Eugênia de Oliveira, 201-237 - Morrinhos)

às 14h

EM Sérgio Pereira Rodrigues (Avenida Atlântica, 1516 - Cidade Atlântica)

Quinta (28) - às 9 horas

EM Maria Regina dos Santos Claro (Rua Áureo Moreira, 90 - Sítio Conceiçãozinha)

às 14 horas

EM Lúcia Flora dos Santos (Rua Josefa Hermínia Caldas, 200 - Jardim Progresso)