Cel. Tadeu torce por um acordo no PSL

O deputado federal Coronel Tadeu, eleito pelo PSL, acredita que o impasse entre os grupos do presidente Jair Bolsonaro e do presidente da sigla Luciano Bivar ainda podem se entender.

“Os dois lados precisam ceder, é preciso abrir um diálogo urgente”, afirmou.

O parlamentar esteve com Eduardo Bolsonaro, que agora é líder do partido na Câmara, para sugerir uma conversa com o vice-presidente nacional do PSL, Antonio Rueda.

“Eu disse a ele: ‘Agora, você não está disputando mais nada, você é o líder. Então, precisa trabalhar como líder, construir tudo de novo, trazer todo mundo junto’. Eduardo vai ter trabalho, mas é uma oportunidade que ele está ganhando para provar que tem condições de agregar os dois grupos. São 53 deputados com uma ferida, um problema, uma insatisfação, uma mágoa, uma tristeza. Disse a ele: ‘Pare de falar, pare de teclar. É hora de você ser ouvidos’. Se ele parar um pouco e pedir para os outros pararem também, vai ser bom. Só denegrir não soma nada. E essa situação como está só tende a desgastar mais o governo, é tudo o que o governo não precisa.”

A esperança é que o presidente se reúna com ele assim que voltar da viagem à China.